Sistema de Serviços (Spiritia)³

Fórum Oficial do Sistema de Serviços (Spiritia)³
 
InícioPortalClique para ir aos Contratos!MembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A História do Sistema de Serviços Mercenários - S³

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Drakyne, a Animada

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/08/2012
Idade : 35
Localização : Astrub

MensagemAssunto: A História do Sistema de Serviços Mercenários - S³   Dom Ago 19, 2012 1:22 pm

A espera acabou. Uma união é necessária para o bem do Equilíbrio e da Paz.


Pouchecot, protetor do mês de Fraouctor sentiu uma estranha anomalia entre as forças de Brakmar e Bonta no início do mês. Como Maimane, no ano de 635 havia determinado aos Diabinhos que sua vila deveria servir ora a Brakmar, ora a Bonta, Pouchecot pediu aos deuses que permitissem que se formasse um grupo de Defensores.

"Mas o que irão defender?" Perguntou Sram, Pouchecot então contou-lhe suas terríveis previsões.
"Interessante... temos que confiar na incerteza e permitir que tal grupo se forme", apoiou Ecaflip curiosa.
O deus Iop, assim como os demais ficaram quietos, pois acharam a medida desnecessária, mas Iop prometeu observar as ações de Pouchecot.
Enutrof então lhe disse: "Se tudo o que diz é verdade, então peço para que inspiremos 13 bravas almas ao intento"
Pouchecot assentiu com a cabeça, perguntando depois qual seria o modo de ação do grupo...
"Eles deverão lutar pelo equilíbrio" - respondeu Sram. "Mas não de qualquer forma" completou
"Deverão se dedicar a qualquer serviço que pedirem, mantendo os reais motivos em segredo"
Pouchecot viu nisso um alívio afinal, não estaria sozinho no intento, mas e os demais deuses? E se atrapalharem??
Ecaflip se prontificou a convencê-los a participarem do objetivo se todos os deuses abençoassem o grupo, então tal grupo ficaria muito poderoso, e, por isso teriam que tomar cuidado.
Enutrof então orientou:
"Vá,Protetor, encontre para nós as almas deixe-os sentirem o Objetivo. Mas não diga a eles o real objetivo disto eles deverão fazer por merecer saberem e quando eles nos convencerem que estão prontos, então nenhum deus duvidará de suas capacidades"

Pouchecot assentiu com a cabeça e saiu dali satisfeito.


Era hora de ir atrás das 13 boas almas que serão escolhidas com todo empenho.
Mas qual seria o motivo de tudo isso?
Qual seria a visão tenebrosa que Pouchecot teve?
Enfim,mais um mistério a ser sanado em um futuro próximo, um dia talvez...
Pouchecot saiu vagando pelo mundo dos 12 observando cada alma qual estaria mais apta?
Ele gastou quase todo o seu tempo de Protetor do mês procurando até que finalmente conseguiu encontrar as almas.
Em uma prece, ele recebeu a ajuda de Ecaflip e ela, assim como Sram e Enutrof abençoou as 13 almas.

Então,cada um dos 13 ouviu uma voz em suas cabeças chamando-os para uma reunião. Tudo teria que ser muito secreto. Nem os agentes de Bonta, nem os de Brakmar poderiam saber da existência de tal reunião.

Um antigo casarão em Astrub que era usado por mercenários de toda sorte, foi o local escolhido
Ali dentro, Pouchecot recebeu os 13 e os 3 deuses se fizeram presentes.

Sram:"Vocês deverão nos obedecer, sem nos questionar. Suas almas possuem agora uma importante missão"
Enutrof:"Se não cumprirem, serão condenados"
Ecaflip:"E se cumprirem, serão aclamados. Não temam, pois terão nossas bençãos”.

Os 3 deuses fizeram com que um livro surgisse. Era um livro grande, reluzente e etéreo com o título: "Tradições e Filosofia Mercenária".
O livro foi entregue a Pouchecot que então, entregou a Soulmt nomeando-o líder do grupo. Os deuses sairam, mas não antes de Ecaflip dizer: "boa sorte a todos".
Pouchecot pediu para que o grupo se organizasse e não deu qualquer tempo ou oportunidade para que o grupo fizesse perguntas sobre os motivos de tudo aquilo.
O grupo teria um prazo para se organizar, pois o Protetorado de Pouchecolt estava chegando ao fim. O grupo então, se debruçou sobre o Livro e Pouchecot a exemplo dos deuses, desapareceu em pleno ar.

Os Mercenários de Astrub sabiam da reunião e vieram, prontos para ajudar o grupo. Eles disseram que este não era o primeiro grupo de escolhidos e que coisas tenebrosas estão por vir. O grupo deveria recrutar ajudantes. Mercenários que possam adotar a filosofia e as Tradições Mercenárias.
Essa casa onde se encontraram será o centro das atividades do grupo, que deverá trabalhar pelo Equilíbrio no Mundo dos 12.

Cada um do grupo deverá aprender a servir quem quer que lhes peça ajuda sem questionar, sem julgar a menos que isso corrompa as regras da Casa Mercenária.

Os deuses estão preocupados com o Equilíbrio, mas por que será??
O que o futuro esconde...?

Soulmt e os demais integrantes do grupo leram o livro e entenderam o recado. Agora,está na hora de apresentar a todos o Grupo de Mercenários de Astrub, ou seja, o Sistema de Serviços Mercenários de Astrub, no planeta Spiritia.



_________________
Se me perguntar, eu diria que você poderia sim se passar por um grande guerreiro, afinal, sou eu quem irei dizer^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A História do Sistema de Serviços Mercenários - S³
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sistema de pontos para usuários
» Parlamento e Conselho europeu acordam regulamentação dos serviços portuários
» Desenvolvimento - Sistema para Controle de Aviários
» Sistema de ordem de serviço - Caixa
» Continue a história do João e Maria com 3 palavras.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Sistema de Serviços (Spiritia)³  :: Constituição Mercenária-
Ir para: